Dinâmica dos Talentos

Atualizado: Jan 13



As crianças são a igreja de hoje!

Esse fato nos desperta a ajuda-las a servir ao Senhor com seus dons desde cedo. Na verdade, quanto mais cedo melhor.

Para desenvolver esse tema vamos usar a Parábola dos Talentos que está em Mateus 25: 14-30.

Comece a dinâmica dizendo a elas que todos temos dons, talentos que devem ser usados dentro e fora da igreja. Explique que o objetivo pelos quais recebemos esses dons é o serviço do Senhor.

Diga que você vai precisar da ajuda delas para a história bíblica, que juntos vocês vão fazer as moedas, que vão simbolizar os talentos. Separe moedas, papel, giz de cera e tesoura para essa atividade.


Ensine-as a decalcar as moedas: coloque a moeda embaixo do papel segurando para não escorregar, passe o giz de cera.



Use as moedas para decorar o versículo.


Prepare a atividade manual que será usada como atividade de fixação. Ajude as crianças a descobrirem seus talentos conversando sobre o que eles podem fazer para ajudar (dons, capacidades, possibilidades, oportunidades, etc, etc) para usarmos e multiplicarmos em nossa vida e, principalmente, para o Seu reino.

No blog Esboçando Ideias encontramos esse texto que fala das lições que podemos tirar dessa parábola:

– Deus nos dá talentos conforme a nossa capacidade Na parábola, os três homens ganham quantidades diferentes de talentos (e responsabilidades) segundo as suas capacidades. “A um deu cinco talentos, a outro, dois e a outro, um, a cada um segundo a sua própria capacidade; e, então, partiu.” (Mt 25.15). O interessante é que ninguém recebeu pouco. Apesar de talentos diferentes, todos receberam talentos. Mesmo o que recebeu apenas um talento, recebeu algo precioso e de muito valor e podia fazer esse talento frutificar!

– Deus deseja que multipliquemos os talentos que nos dá No acerto de contas vemos que aquele senhor se alegra com os servos que multiplicaram o talento que receberam, sem distinção. O que recebeu menos foi honrado do mesmo jeito que o que recebeu mais. O que o senhor viu foi a fidelidade no uso daqueles talentos: “Então, aproximando-se o que recebera cinco talentos, entregou outros cinco, dizendo: Senhor, confiaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que ganhei. Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.” (Mt 25.20-21)

– Deus nos cobrará pelo que fizermos com os talentos Todos os três homens que receberam talentos foram cobrados pelo que fizeram com eles. Receber talentos é também receber responsabilidades. O último, apesar de ter apenas conservado o seu talento, recebeu dura cobrança por não tê-lo multiplicado. O senhor foi severo com ele, tirando dele aquele talento: “Respondeu-lhe, porém, o senhor: Servo mau e negligente, sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei? (…) Tirai-lhe, pois, o talento e dai-o ao que tem dez.” (Mt 25.26, 28)

Fonte: https://www.esbocandoideias.com/2012/08/as-parabolas-de-jesus-parabola-dos-talentos.html

Veja o vídeo


Visite meu Site: https://www.maramelnik.com.br/

#ebd #EducadorCristão #Liçãobíblica #aulabíblicainfantil #CultoInfantil #históriasbíblicas #IdeiasMinistérioInfantil #Históriasbíblicas

4,992 visualizações
@.png
caixa postal.png
redes-2.png
comunidade.png
WhatsApp-icone.png
redes-sociais.png
redes-3.png

© 2020 por Mara Melnik. Todos os direitos reservados.Termos de responsabilidade. Política de privacidade e cookies